Salar de Uyuni – O Tour de um dia Com crianças e onde se hospedar

17 de maio de 2018



Chegar ao Salar de Uyuni era uma das grandes metas da viagem. Maior deserto de sal do mundo, seu tamanho se aproxima ao de países como Jamaica e Líbano, na casa dos dez mil Km². A paisagem surreal, onde o branco se estende até a linha do horizonte, proporciona um cenário perfeito para brincar com fotos em perspectiva. Para conhecê-lo fizemos um tour de um dia, nos hospedamos no Hotel Le Ciel d’Uyuni e aproveitamos para aprender sobre o caminho até San Pedro de Atacama via Ollague, nosso próximo destino.

Veja aqui o índice com todos os posts da nossa viagem de carro pela Argentina, Chile e Bolívia.

Uyuni – Onde ficar na cidade



Booking.com


Se você vai contratar um tour de três ou quatro dias, não é necessário se hospedar em Uyuni. Tanto os horários dos ônibus como  dos voos que chegam a Uyuni podem ser casados com o início / fim do tour de modo que você já seja recepcionado pela empresa contratada, e trazido de volta ao aeroporto / terminal de ônibus. Mas é sempre uma boa precaução chegar no dia anterior, seja para fazer o acerto final do tour, seja para se aclimatar à altitude ou para sentir o clima da cidade que apesar de não ter maiores atrativos, vale uma caminhada por suas ruas.
Em função do problema com o carro dormimos três noites no Le Ciel d’Uyuni, muito bem localizado, preço bom e quartos simples e confortáveis. Tínhamos um “pé atrás” com as hospedagens em Uyuni, tudo que lemos a respeito deixou a impressão de que qualquer coisa seria ruim. Nesse sentido, o Le Ciel foi um achado. Foi bem melhor do que estávamos esperando encontrar pelo que pagamos. Na quadra do hotel encontramos ATM para sacar dinheiro, casa de câmbio, uma pizzaria excelente (Donna Isabella) e a uma quadra a Av Ferroviária, principal da cidade. Ficamos devendo fotos do hotel, que esquecemos de fazer em função do stress com o carro.

Agora, o melhor hotel de Uyuni, reunindo a experiência de se hospedar em um hotel feito de sal, situado na cidade de Uyuni (os outros ficam em Colchani, um vilarejo bem afastado e sem estrutura alguma), com o conforto da rede Casa Andina, fique no Casa Andina Hotel de Sal. Reserve com antecedência, ele costuma estar sempre lotado.

E que tal dormir em um vagão de trem? É possível no Onkel Inn Wagon Sleepbox Uyuni, hotel situado na Estação de Trens de Uyuni, em frente à praça principal, onde você pode optar por dormir na própria estação, ou em um dos vagões adaptados!

Quando ir ao Salar do Uyuni




Essa é uma viagem que você precisará fazer duas vezes, pelo menos. Ocorre que na época de chuvas, que normalmente não seria recomendada, é quando se forma um espelho d´água sobre o sal e torna a paisagem totalmente distinta do que se encontra no restante do ano. Sendo assim, não há uma melhor época para visitar o Salar, e sim duas épocas diferentes em que ele deve ser visitado : No verão, entre  dezembro e março, para ver o Salar alagado, ou entre abril e novembro, para vê-lo  todo branquinho.  Vale lembrar que o auge da época de chuvas é em  fevereiro, e que durante todo o período de chuvas passeios podem ser alterados ou cancelados.  Planeje sua viagem com folga de alguns dias nessa época, para garantir que seu tour seja realizado.

Tours ao Salar de Uyuni

Nós contratamos o tour de um dia pelo Salar com a empresa Senda Andina. Ela, junto com a Andrea tours e a Creative tours são as que parecem ter os melhores equipamentos. Os da Senda Andina nós testamos pessoalmente!

O tour não inicia muito cedo, a saída é entre 9 e 10h da manhã. Bem próximo a Uyuni paramos no cemitério de trens, uma atração controversa onde repousam algumas carcaças de locomotivas e vagões utilizados no início do século XX. Onde muitos turistas relaram ver apenas um ferro velho de trens, outros tantos vão perceber que mesmo abandonados ao sal por um século os trens permanecem com suas estruturas em boas condições, atestando a qualidade dos materiais utilizados naquela época. Uyuni era um importante ponto de conexão a caminho do Oceano Pacífico, de onde o minério que ainda hoje continua sendo carro chefe da economia boliviana seguia para a Europa. O local é utilizado também para camping selvagem de overlanders. Conhecemos dois amigos que desciam do Canadá de moto e acamparam ali, e também vimos dois carros com placas da Suíça estacionados. E nós vindo “ali” de Porto Alegre…

Seguimos para Colchani, por onde é  feita a entrada no Salar. É em Colchani que ficam quatro famosos hotéis feitos de sal : Palacio de Sal (primeiro hotel do mundo feito de sal) , Luna Salada, Cristal Samaña e Sumaj Rijchariy. Também em Colchani paramos em uma feira de artesanato com diversos artefatos feitos de sal. E enfim chegamos ao tão esperado momento: entramos no Salar de Uyuni!!!

A entrada no Salar faz parecer estarmos com os pés embarrados pisando em um tapete branquinho. Quem visualizar Colchani no Google Maps vai entender o que eu digo. Na sua borda o salar se confunde entre sal e lodo, o carro vai deixando um rastro de barro que à medida que se adentra no Salar vai desaparecendo, dando lugar ao branco absoluto.

A primeira parada é no monumento construído por ocasião da primeira passagem do Rally Dakar, e uns metros adiante o antigo Hotel Playa Blanca (outra construção feita de sal), hoje funcionando apenas como  museu. Nesse ponto encontramos táxis normais, sem 4×4, junto com as pick-ups dos tours.

Na sequência aí sim paramos no meio do salar. Sem construção alguma por perto, apenas o deserto de sal. Era o momento de fazer as fotos brincando com perspectiva. Prepare-se para deitar no chão, então certifique-se de que o tour terá um tapete ou qualquer coisa para forrar o sal, ou leve o seu próprio. A combinação de sal e sol próximo ao meio dia pode ser perigosa, então  capriche no protetor solar e não esqueça seus  óculos de sol, pois o branco refletindo o sol ofusca a visão!!

Surpresa : existe uma linha de ônibus regular que passa por dentro do Salar!

O Tour da Senda andina inclui uma parada para almoço, que é feita no espetacular Tambo Coquesa Lodge, já em Chantani, do outro lado do Salar.

Almoço no Tambo Coquesa Lodge, entre o Salar de Uyuni e o Vulcão Thunupa



Almoço no Tambo Coquesa Lodge, entre o Salar de Uyuni e o Vulcão Thunupa

Cabe aqui um parêntese sobre as notas de avaliações, no caso do Booking.com,  mas que vale para qualquer outro site. Qual é a sua expectativa?? Fiquei surpreso ao ver que esse lugar fantástico tinha nota 6,9, e fui ler todas as 7 avaliações. Se desconsiderar a nota do Wifi 2,5, e gente reclamando da localização, a avaliação da hospedagem seria excelente. Mas caramba, reclamar da localização de um hotel situado entre o Salar de Uyuni e o Vulcão Tunupa, dizendo que fica “em local ermo” é como pegar um hotel com varanda para o carnaval de Salvador e reclamar do barulho… Reforço aqui que não há como considerar um hotel apenas baseado no número da nota, há que observar se suas expectativas são as mesmas dos outros hóspedes!

Antes de voltarmos ao Salar, foi nos oferecida uma parada no Museu Ecologico de Chantani. Visitamos, rendeu algumas brincadeiras com as crianças, mas não é o foco da viagem. Se você tiver demorado um pouco mais durante as fotos ou o almoço, ou ainda queira passar mais tempo no Salar no retorno, recomendo dispensar a visita ou fazê-la rapidamente.

No trajeto de retorno paramos na Isla Incahuasi, de onde se tem uma vista magnífica de todo o Salar. Em uma trilha de cerca de uma hora se atravessa a ilha, passando por diversos cactos gigantes e pelo seu ponto mais alto, 100 metros acima do nível do Salar. Nessa região o Salar de Uyuni é conhecido como Salar de Thunupa, devido a crenças dos locais.

Cabe destacarmos o excelente atendimento do nosso motorista / guia, que teve paciência para nos aguardar em todas paradas que fizemos.  Nosso passeio acabou durando além do previsto sem que ele fizesse qualquer cobrança ou cara feia. Ainda passou bastante tempo debruçado sobre meus mapas ensinando o caminho até Ollantaytambo, por onde seguiríamos ao Chile no dia seguinte.

Uyuni com crianças

Não tenha medo de levar seus filhos! Os nossos curtiram muito a temática da cidade, com trens ao  longo da avenida principal, e com um parquinho um tanto radical onde passaram algumas horas. Leve algum brinquedo para fazer fotos gigantes em perspectiva, eles vão adorar! E não esqueça do protetor solar e óculos de sol.

Mais para você ler : 

Ônibus de La Paz para Uyuni
Ônibus entre Uyuni e Calama (e de lá para San Pedro de Atacama)
Tudo sobre Uyuni, no TripAdvisor



Booking.com


Gosta de blogs de viagem? Saiba como colaborar clicando aqui!
Ficou com alguma dúvida, precisa de uma informação que não encontrou? Já esteve lá e tem algo a dizer? Faça um comentário na caixa abaixo!

Compartilhe:
Oruro, o que fazer em um dia na cidade
< Post Anterior
Oruro, o que fazer em um dia na cidade
Beto Carrero, escolha a cidade onde se hospedar
Próximo >
Beto Carrero, escolha a cidade onde se hospedar
Comente pelo Facebook:
Escreva seu comentário:
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.